O MAR Shopping Algarve seleccionou a Prosegur para assumir a responsabilidade total da sua segurança. Segundo a informação divulgada pela Prosegur, “quando se entra no MAR Shopping Algarve, a experiência é de amplitude e fluidez, tornada possível por espaços comerciais muito amplos e múltiplas zonas de lazer (…)”.

    Como aponta, “é inegável que a presença da equipa de vigilância contribua para a percepção de segurança em qualquer espaço”. Esta situação, refere, “não é excepção no MAR Shopping Algarve e no Designer Outlet Algarve, onde um dispositivo de em média mais de 30 vigilantes garante a melhor experiência para o visitante, cumprindo com funções de vigilância em zonas sensíveis do centro, como o parque de estacionamento, cargas e descargas, restauração, zonas de lazer, prestação de informações a assistência aos visitantes”. A Prosegur salienta que os vigilantes alocados aos diferentes espaços “contam com formação especializada de acordo com o rigor da exigência INGKA Centres e da Prosegur”.

    A segurança dos seus visitantes, circulação nos estabelecimentos comerciais e espaços exteriores são as principais preocupações da empresa de segurança durante do dia. Já durante a noite, as operações de reabastecimento, limpeza e manutenção merecem especial atenção.

                                                                    

 

    O centro conta com várias tecnologias instaladas ao serviço da sua segurança. Ao nível do sistema de videovigilância conta com quase 400 câmaras, apoiado por softwares de monitorização e controlo de última geração. Estes, diz, “garantem o conforto e pormenor em toda a dinâmica de um centro comercial identificando potenciais ameaças com grande rapidez e fidedignidade, facilitando o trabalho de intervenção dos vigilantes”.

   “A equipa de operadores da Prosegur, especializados em ambientes de centro de controlo de centros comerciais, operam uma plataforma de integração de todos os sistemas de segurança existentes no local (detecção e extinção de incêndio, videovigilância, controlo de acessos, intrusão), que garante de uma forma remota, a gestão do edifício centralizada, a tomada de decisão, suportada pela capacidade de resposta e intervenção imediata, quer nas operações diárias, quer nas situações de crise”, refere a empresa.

    A Prosegur destaca ainda a facilidade de evacuação do espaço, em caso de incêndio ou catástrofe. “A preocupação do MAR Shopping Algarve, relativamente ao safety, é ímpar no panorama nacional, excedendo largamente aquilo que a legislação de segurança contra incêndios em edifícios exige”.

    Simultaneamente, a empresa ficou responsável pela instalação de uma rede de combate a incêndios com mais de 35km, 8000sprinklers e duas centrais de bombagem que protegem todo o complexo.

    Com intuito de identificar precocemente os focos de incêndio, alarme e alerta dos ocupantes e forças de emergência, o centro conta com um sistema automático de detecção de incêndios, funcionando em rede, através da operação de seis Centrais de Detecção de Incêndio distribuídas por 35 loops (21 no tecto real e 14 no tecto falso), nos quais estão integrados 3028 sensores de detecção, 277 botões de alarme manuais, 231 dispositivos de sinalização óptica e 435 interfaces de informação e comando.

    “A central de sinalização e comando, para além de despoletar eventos de alarme, acciona outros comandos como o fecho de portas, o comando dos elevadores, dos registos corta-fogo, dos sistemas automáticos de incêndio, ventiladores, energia elétrica e desbloqueio de retentores”, indica a Prosegur.

    Para completar o dispositivo de extinção de incêndio, a empresa destaca a instalação de sistemas de extinção por gases em zonas mais sensíveis e nevrálgicas, isto é, na central de controlo de segurança e no data center. “A vantagem de utilizar estes sistemas consiste em assegurar a continuidade operacional em caso de incêndio uma vez que o agente de extinção é «limpo», isto é, não degrada os equipamentos e outros activos do local onde é feita a descarga e é perfeitamente compatível com a presença humana”.

    Garantir que as vias de evacuação estão devidamente desimpedidas, sinalizadas e equipadas com extintores e carreteis, são preocupações permanentes da equipa de segurança.

    Natalino Oliveira, director de segurança do MAR Shopping Algarve, salienta que o futuro da segurança nesta área de negócio “passa pela integração da compinente tecnológica com a humana, sem nunca prescindirmos da presença humana”. Como aponta, “o vigilante é o primeiro rosto de apoio ao cliente (…). Nunca podemos esquecer que numa evacuação a vigilância humana é imprescindível. O futuro passa por ter a tecnologia ao serviço da componente humana”.

    O MAR Shopping e o segundo centro da INGKA Centres (antiga IKEA Centres) em Portugal, tendo aberto portas em Outubro de 2017. O espaço conjunta um centro comercial, outlet, com cerca de 200 lojas e uma zona de lazer de 8.000m2. A área bruta do espaço é de 100.000m2, dos quais 22.000m2 são ocupados pela loja IKEA.