Não foram encontrados eventos

Em apenas 4 meses (janeiro a abril de 2019), o Núcleo de Segurança Privada (NSP) da PSP de Lisboa prendeu duas dezenas de seguranças ilegais em estaleiros de construção, prédios de escritórios, ou recintos de empresas. Esta cifra quase iguala as 21 detenções feitas durante todo o ano passado. Os últimos falsos vigilantes foram apanhados na sexta-feira à noite, na Avenida D. João II, Lisboa. Dois homens, de 31 e 37 anos, vigiavam o estaleiro de uma obra naquela zona da capital, quando foram apanhados numa fiscalização do NSP da PSP de Lisboa.
Não exibiam a devida carteira profissional emitida pelo Ministério da Administração Interna, o que por si só motivou a detenção pelo crime de segurança ilegal. Os infratores foram identificados e o caso comunicado ao Ministério Público. O processo baixou a inquérito e ambos serão chamados em breve a depor para, ao que tudo indica, serem constituídos arguidos. A empresa dona do estaleiro de construção incorre, igualmente, em procedimento criminal. Uma decisão do tribunal poderá aplicar-lhe pesadas coimas. O CM sabe que o reforço de atividade do Núcleo de Segurança Privada da PSP de Lisboa tem sido direcionado para as fiscalizações nestes recintos privados e empresariais. A lei é clara. Só podem exercer segurança privada os funcionários que estejam devidamente habilitados. Uma outra vertente do trabalho passa, também, pela fiscalização da segurança privada nos estabelecimentos de diversão noturna.